Coração de mãe é assim!

img_20161011_112424Então é isto: ela está crescendo e só me resta aceitar o fato. Aquela garotinha que no começo do ano demorou para se readaptar à rotina escolar, hoje embarcou feliz da vida em seu primeiro passeio com a escola.

Eu nem sei direito o que estou sentindo com relação a todo este desprendimento, mas com certeza é um sentimento muito bom.

Hoje, mais do que nunca, me senti mãe como todas aquelas que, nestes meus quase vinte anos de magistério, eu vi através da janela do ônibus enquanto eu partia com seus filhos para um dia fora da rotina. Sei exatamente o que elas estavam sentindo e a necessidade de mostrar aos filhos que estavam ali e que desejavam que tivessem um passeio tranquilo e especial, pois na volta estariam esperando por eles.img_20161011_091753 Continue lendo →

Feliz 3 anos, Isabela!

img_20160630_105831405 E não é que mais um ano se passou?

Mais um ano de infinitas descobertas, incontáveis aprendizagens e um amadurecimento quase impossível de se mensurar.

A cada dia novas conquistas e você demonstrando uma personalidade que vem se formando e fazendo de você uma menina cada dia mais crescida.

Faladeira, entusiasta da vida, menina de riso fácil, encantada por natureza, deslumbrada com o simples. Em um corpinho tão pequeno, uma alma já tão evoluída que por vezes nos assusta.

Seu vocabulário, sua compreensão de mundo, suas análises das situações, suas conversas cotidianas. Tudo tão bem equilibrado que por vezes parece fantasioso.

Por um instante em minha vida de mãe, cheguei a desejar que o tempo passasse mais devagar para desacelerar este seu crescimento e fazê-la sempre minha bebê. Mas com o passar do tempo, sinto vontade de saber onde você vai chegar. Continue lendo →

Meu jeito de ser mãe

IMG_20160403_142421319 (1)Não, este não é meu primeiro dia das mães como mãe. De fato já é o terceiro. E eu só tenho motivos para celebrar.

Celebrar cada dia que passo na companhia desta garotinha que provocou tantas mudanças na minha vida.

A minha gestação aconteceu como algo natural na vida de um casal, casado a um tempo e que já não se preocupava mais em evitar uma gravidez.

Não foi algo calculado ou planejado, mas que sem dúvida alguma veio no tempo certo. Ou melhor, no meu tempo certo de ser mãe. Até porque, cada um tem o seu tempo certo nesta vida. Continue lendo →

Brincando juntas: potes de iogurte

E não é que fechamos mais uma semana temática por aqui?
Com os dias de chuva, nossas descidas pelo condomínio estão ficando comprometidas, então, nos resta ficar em casa mesmo, brincando muito e inventando moda.
Já devo ter contado que adoro guardar sucatas, principalmente se observo que é alguma embalagem de produto que costumo consumir com frequência e que sei que terei um volume grande da mesma forma.
Para esta semana escolhi as embalagens de iogurte que considero bem versátil. Além de participar das atividades com água, servir como potinho para fracionar tinta, brincar no banho e congelar gogos para serem salvos, elas também podem fazer parte de atividades dirigidas bem interessantes.
Aqui estão as que fizeram parte desta nossa semana. Continue lendo →

Brincando juntas: massa de modelar

A ideia é a seguinte: compartilhar sugestões de brincadeiras simples e divertidas para serem curtidas em família. A intenção é chamar a atenção para o valor de se dedicar um tempo do dia integralmente para esta relação tão saudável entre pais e filhos.
São atividades que respeitam o gosto das crianças, desenvolvem habilidades e garantem um tempo super saudável para as relações cotidianas.
Quem acompanha nossa rotina, viu durante a semana as atividades sendo postadas diariamente. Agora elas ganharam um post só para elas.

O material escolhido esta semana foi a massa de modelar e, entre organizar e atividade e brincar, não gastamos mais do que 20 minutos e nos divertimos muito com o resultado.

IMG_20160222_1028589881. Cada elefante na sua tampa.
Foi assim que a semana começou. Estávamos brincando juntas de fazer pizza de massinha quando resolvi variar as cores e dizer qua cada pizza tinha que ser “assada” no prato certo. Não precisei dizer que massinha e tampa deveriam ser da mesma cor, foi algo meio intuitivo. Falei e os elefantes começaram a ir para o lugar como eu tinha imaginado.

IMG_20160223_095402209

2. Palitos e macarrões

Eu já tinha visto dicas de brincadeiras como esta em vários lugares. Foi só abrir a despensa, pegar um punhado de macarrão ave Maria e uma caixa de fósforos. A sensação de espetar os palitos na massinha é deliciosa. Esta brincadeira rendeu um tempão, pois variamos os desafios colocando palitos no macarrão e depois invertendo. No final, as massinhas com palitos espetados ainda se transformaram em bolo para cantar parabéns para as bonecas.

 

IMG_20160224_0954015223. Pegador de macarrão
De todas acho que  foi a que ela mais curtiu. Fizemos bolas de massinha de cores variadas e o desafio era devolver cada uma em seu pote utilizando o pegador de macarrão. A brincadeira dirigida acabou, mas a alegria com o pegador durou até a volta da escola, pois ela fez muitas comidinhas com as bolinhas e foi colocando de um lado e de outro com o pegador. Diga-se de passagem, ele ainda não voltou para a cozinha.

 

IMG_20160225_0935114. Espeto de massinha
Tenho na minha despensa palitos para fazer algodão-doce e foram eles que serviram para este desafio. Montei meu espeto seguindo uma sequência de cores e ela montou o dela em seguida tendo que seguira  mesma sequência do meu. Adivinhem se depois não tivemos que inventar uma churrasqueira para preparar nossos espetos.

 

IMG_20160226_0921307955. Cada figura em seu lugar
Para esta atividade desenhei no papel com cores variadas os contornos dos moldes de cortar massinha. Depois cortamos as formas na massinha e ela tinha que colocar cada uma em seu lugar respeitando cores e formas.

 

 

 

Tão divertido quanto o momento da brincadeira é propor-se novos desafios e buscar formas de cumpri-los.
Que nós curtimos muitos momentos juntas não é novidade para ninguém, por isso tenho buscado novas possibilidades para nossa interação.
Criar um tema para a semana pode não ter muito sentido para ela neste momento, mas tem para mim, que me organizo ainda mais para garantir este espaço na nossa agenda.
Já estou pensando em novas atividades para uma nova semana temática, mas estas contarei depois.

Até breve!

A Bacia Verde

IMG_20160128_164038933_HDRNão tenho muita certeza do que está passando na minha cabeça neste momento, mas a verdade é que eu me peguei pensando na bacia verde que tem estado nas atividades da Isa nos últimos tempos. Uma bacia que seria uma bacia qualquer se não fosse sua participação em tantas brincadeiras que fazemos por aqui.
A primeira vez que a bacia verde, que foi comprada para colocar de molho pequenas peças, foi usada, foi para dar banho nas bonecas sempre que resolvíamos levá-las para debaixo do chuveiro.
Ela também estava presente quando a diversão foi brincar com água e gelo. Aquela molhadeira na sacada e a bacia ali no meio da confusão.
Bacia que guarda água também guarda papel e, novamente ela entrou em cena quando a brincadeira era recortar papéis.
E foi enquanto eu colocava de molho a camiseta do uniforme dentro da pequena bacia verde que percebi o quanto ela faz a diferença em nossas vidas.
Ela faz a diferença não pelo fato de ser uma bacia, mas por estar se tornando um símbolo do quanto é simples fazer uma criança feliz e ao mesmo tempo oferecer a ela oportunidades únicas de aprendizagem.
IMG_20160219_085429701Não é preciso ter ideias mirabolantes ou uma variedade imensa de brinquedos para colaborar com o desenvolvimento de uma criança. Pequenas ações e uma dose diária de estar juntos podem garantir bons frutos na sua construção de valores e identidade.
Criança gosta de ler várias vezes o mesmo livro, brincar repetidamente com o mesmo brinquedo, assistir infinitamente o mesmo desenho. Transformar o de sempre em novidade exige apenas um olhar com um pouco mais de atenção para os gostos da criança e um pouquinho de observação ao redor para buscar ideias e exercitar a criatividade.
IMG_20160221_080800Tenho em minha rotina uma busca constante pela simplicidade e pela cultura do ser sobrepondo-se ao ter e desta maneira vamos diariamente exercitando este pensamento em nossas ações. Comprar menos e usar todas as possibilidades do que já temos em nossas mãos dando novos usos e utilidades para peças que nem sempre imaginamos o quanto são ricas de alternativas são alumas das atitudes  que tem permeado nossas brincadeiras.
E vou dizer mais: esta coisa toda vicia! Antes de ir atrás de comprar qualquer coisa nova, vasculho a casa para ver se não tem nada que pode ser usado no lugar de algo novo e, na maioria das vezes, tenho sucesso na busca.
Então é isto.

Até breve!

Volta às aulas: quem disse que seria fácil?

IMG_20160202_183450248Quem estava acreditando que a volta das férias seria super tranquila levanta a mão!
\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/
Agora levanta a mão quem não preparou o coração para ouvir sua pequena pedindo, na porta da escola, para ir para casa!
\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/
Pois é isto! Eu levanto a mão nas duas situações.
Minha mocinha, com todo seu desprendimento, com toda sua autonomia, com toda sua maturidade, me pegou desprevenida e tem chorado para entrar na escola.
Era tão previsível que isto aconteceria, que me pergunto como foi que eu não me preparei melhor para este momento. Férias de mais de um mês, todo o tempo junto comigo, nossa casa sendo um espaço de liberdade de rotinas e com horário totalmente flexível. Ela simplesmente se acostumou com esta situação. Ela gosta da escola, mas penso que ela gostaria que fosse mais um dos passeios que fazemos juntas e que logo em seguida voltamos para casa.
Na minha ingenuidade de mãe, o simples fato de ela ter os mesmos amigos de sempre e estar com muita vontade de revê-los, bastava para que a volta para a escola fosse tão tranquila como se ela jamais tivesse saído de férias. Mas grande engano: todo o resto que vem no conjunto transforma o cenário e as circunstâncias e nova adaptação se faz necessária.
Adaptação esta que está acontecendo com tudo junto e misturado. Voltamos juntas, eu para o trabalho e ela para a escola. Temos longas conversas no percurso e tenho parado o carro longe do portão para que ela tenha tempo de mais uma conversa e uma caminhada de mão dada antes de cada uma ir cumprir com sua obrigação diária. Mas ainda assim, ela tem chorado todos os dias.
Ela chora de lá e eu me angustio daqui. Sou imensamente honesta em dizer que não está sendo uma situação simples. Meu coração aperta, meus olhos lacrimejam e olho constantemente no relógio para saber se está na hora de buscá-la.
Na hora da saída sempre a encontro bem e feliz. Conta das coisas que fez e das atividades que realizou. Fala sobre os amigos e das brincadeiras no parque. Mas no dia seguinte, a cena se repete.
IMG_20160210_125118Tenho dois anjinhos sentados nos meus ombros. Um, bem racional, me diz o tempo todo que  está tudo bem e que logo passará. O outro, mais coração, se pergunta constantemente se realmente está dentro da normalidade e por quanto tempo ainda irá durar esta angústia da adaptação.
Enfim, minha garotinha que sai tão linda na foto com seu uniforme e mochila, não está achando tão divertida assim esta volta das férias enquanto eu  vou aguardando o tempo passar para ver se ele tem a capacidade de acalmar nossos corações, sem ter certeza alguma de qual a melhor maneira de agir neste momento.

Aguardando os ânimos se ajustarem, até breve!

Férias: momento de se despedir

IMG_20160131_110131190_HDRSim, ela já se foi. Passou rapidinho por aqui, mas disse que volta no próximo verão.

Como é bom viver as férias. Ter tempo para tudo e não ter hora para nada.

Ir ao parque a hora que bem entender. Deitar na rede para fazer nada. Colocar as leituras em dia. Curtir o sol e até mesmo a chuva. Assistir televisão até tarde. Comer besteiras sem se preocupar que vai atrapalhar o almoço. Descobrir novas brincadeiras. Inventar novas histórias. Visitar a vovó sem ser domingo. Tomar café da tarde com pão fresquinho da padaria.IMG_20160121_105503334

IMG_20160102_164002619_HDRDesta vez, diferente do ano anterior que preenchemos nossas agendas com milhares de compromissos, resolvemos ficar. Ficar em nossa casa, no nosso bairro, no nosso espaço e curtir os pequenos prazeres de estar juntos todos os dias saboreando os pequenos prazeres que nossa simples convivências nos proporciona.Brincamos com tinta, com água, com terra, com giz de cera. Demos banho nas bonecas, fizemos comidinhas, arrumamos e bagunçamos a casa. Fomos à piscina, ao parque, ao mercado, ao shopping, à feira. IMG_20160126_141852600_HDRConhecemos novas pessoas, curtimos as velhas amizades e nos apaixonamos ainda mais pelo nosso cantinho.

IMG_20160123_183818605Mas como todo período de férias que já vivi, este também passou muito rápido. Hoje ela já vestiu pela primeira vez seu uniforme e foi ser feliz com os amigos que já estavam fazendo falta na sua vidinha. Ela foi ser crescida em uma nova fase de sua vida. Deixou para trás o berçário e foi de encontro com a educação infantil, carregando sua mochila com seu material dentro. Já sem fralda, mas ainda com a chupeta que deixou no carro quando desceu na porta da escola –  mas que eu confesso que joguei para dentro da mochila sem ela ver – minha criança foi ser um pouco mais independente e continuar trilhando seu caminho.

Por enquanto eu desejo que 2016 seja um ano maravilhoso em nossas vidas e que possamos fazer novas descobertas ao longo dele, vivendo cada dia sem esperar pela sexta e curtindo cada oportunidade sem esperar pelas férias.

Bora lá que o ano letivo já bateu na porta!

Até a próxima!

Então é Natal!

IMG_20151213_101709470Não precisa me conhecer muito para saber o quanto eu adoro o clima que invade o ar quando o final do ano vai se aproximando!
Gosto de montar a árvore, fazer contagem regressiva, organizar o presépio, participar das confraternizações e dos amigos roubados que são a nova sensação dos encontros de fim de ano.
Gosto de pensar no cardápio da ceia, nas lembrancinhas que quero comprar, nas decorações espalhadas pela cidade e no sorriso das crianças que entregam suas cartinhas para o Papai Noel.
Nesta época do ano, dentro de mim, renascem crenças, iluminam-se sonhos adormecidos, revivem emoções, transbordam sentimentos de paz e de amor. Então, peço sempre ao Menino Jesus, que tudo isto permaneça em mim no ano que virá pela frente.

Este é primeiro ano em que a Isa está vivendo de verdade o clima do Natal. Ela vive este clima do jeito mais puro que uma pessoa pode viver. Cuida da árvore, pede para ver as decorações de Natal quando passamos por aí, brinca com as peças do presépio e acredita que tudo que está na nossa árvore foi o Papai Noel quem trouxe.
O que ela sabe sobre o bom velhinho é que ele traz presentes, mas quando perguntamos o que ela quer ganhar diz apenas “presente”.  O dia em que estava mais inspirada disse que queria um pirulito, uma bala e uma laranja.
Pois aí é que está o belo. Dentro dela ainda não existe o consumismo desenfreado que muitas vezes deixamos tomar conta do clima de Natal. Esta necessidade de comprar, ganhar e querer é plantada dentro dos pequenos por nós adultos que já estamos contagiados por todo este movimento.
A Isabela se encanta com o simples. Ela gosta de admirar. Para e aprecia as decorações. Anda dentro das lojas de brinquedo olhando tudo e não pedindo nada. Ela acha bonito e ainda não entendeu que tudo aquilo está ali para ser comprado e levado embora para casa.
Quero poder ajudá-la a continuar sendo sempre assim. Sendo feliz simplesmente por ser, sem a necessidade do ter. Quero que ela se sinta completa sem precisar de mais nada, apenas por conseguir se divertir com o que tiver para ela no momento.
20151129_085212Desejo que ela cresça tendo dentro de si os sentimentos de caridade e amor ao próximo bem desenvolvidos, buscando sempre fazer o bem sentindo-se completa por isto. Por isto, neste Natal, onde ela está começando a compreender o espírito verdadeiro desta data, peço que eu tenha sempre discernimento para orientá-la no caminho correto e permitir que ela tenha a capacidade de crescer fazendo sempre boas escolhas.
Agora, depois de tudo isto, será que o Papai Noel irá trazer um presente de Natal para ela? Ah, mas é claro que sim, afinal ele é e sempre será um bom velhinho!

Boas Festas!

Sobre tudo

Dia destes me dei conta de que há muito tempo que não apareço por aqui!
Isto não é nada bom, pois sou uma pessoa que sempre tenho muito para contar e compartilhar e que, de repente, me vi dando um breque em uma das coisas que gosto muito de fazer: escrever!
Tenho uma cabeça que ferve com ideias e, sempre que fico muito tempo sem colocá-las para fora, parece que vai faltar espaço lá dentro e dar uma pane geral.
Esta coisa toda de deixar o tempo me devorar não é algo que combina com a minha personalidade, mas confesso que nos últimos tempos dei uma ligada no piloto automático e deixei as coisas acontecerem. Fui fazendo tudo da maneira que talvez não seja a mais adequada, mas penso que em alguns momentos isto também é necessário para manter a sanidade mental.
IMG_20151214_123203202Na noite passada, já me entregando ao ócio que o fim de ano pede para pessoas como eu, apaguei as luzes da casa, deitei no sofá com a Isa sobre o meu peito e, assistindo Peppa Pig, ela adormeceu. Uma maré infinita de memórias me invadiu e a vontade de sentar e escrever me tomou de uma maneira incontrolável.
Pois cá estou eu novamente, pensando na quantidade quase que imensurável de situações vividas desde o aniversário da Isa, último post carinhosamente elaborado para minha princesa.
Nos últimos quase três meses passamos poucas e boas por aqui. Desde uma mamãe com um quadro de virose que passou para a família inteira e a deixou fora de combate por alguns dias – pontapé inicial para minha desestrutura temporal- até uma Isabela que decidiu colocar uma ração da coelha dentro do nariz e que teve que dar uma passada no PS para fazer uma faxina nasal.
Para além disto, estamos passando pela fase de tentar abandonar a fralda. Devo confessar que não está sendo muito simples, mas estamos deixando acontecer. As trocas de roupa são constantes e ela realmente não me pede para ir ao banheiro. Mas tudo bem. Já que começamos, vamos ver onde é que isto vai parar.20151120_112708
Nos próximos dias, por mais incrível que isto possa parecer, ela encerra seu primeiro ciclo de vida pré-escolar: seus dias no berçário estão chegando ao fim e, assim que o próximo ano começar, daremos boas vindas à educação infantil. Sim, ela está indo para o Maternal. Não sei com as outras mamães, mas isto mexe consideravelmente comigo. Cada dia mais meu bebê vai dando lugar a uma criança que está desenvolvendo uma autonomia linda e assustadora. É tanta coisa eu ela quer tentar fazer sozinha que me pergunto até quando irá precisar de mim.
Ela tem se tornado cada vez mais comunicativa e desprendida. Faz amizades com facilidade e aprendeu a perguntar o nome das pessoas e dos bichinhos de estimação de todo mundo. Ou seja, com muito mais facilidade do que eu, ela começa uma conversa com quem quer que decida fazer.
Está vivendo intensamente o clima de Natal, mas só no que diz respeito à decoração, pois o coitado do Papai Noel não tem vez com ela. Se for o bonequinho dela, tudo bem. Se andar e falar, nem pensar.
20151204_113447Eu estou contando os dias para as nossas férias e penso que ela também. Provavelmente ficaremos por aqui curtindo os amigos, a preguiça, os passeios aos parques, as visitas na casa das vovós e tudo mais que aparecer de repente.
Ah, a quem possa interessar, a chupeta ainda não deixou de fazer parte da vida dela. Tem usado principalmente na hora de dormir, mas é comum pedir em outros momentos. Portanto minha missão de ajudá-la a se livrar do bico de borracha até completar dois anos não foi cumprida com sucesso.
Bem, acho que por agora basta. Vamos ver o que os próximos capítulos da vida nos reservam!

Até breve!